Add to Collection
About

About

Foi a viagem de Fernando Lemos para o Brasil e muitas outras que se foram fazendo que ajudaram a definir o formato das minhas peças, duas malas … Read More
Foi a viagem de Fernando Lemos para o Brasil e muitas outras que se foram fazendo que ajudaram a definir o formato das minhas peças, duas malas de viagem, que carregam os pretos, brancos e cinzentos das fotografias do artista, em líquidos que se agitarmos se misturam, para instantes depois se separarem novamente, como os países que o acolheram em alturas diferentes da vida. A Exposição Andante, onde estas figuraram, acaba por ser também uma pequena viagem, pelas ruas e pelas histórias de Viseu. Read Less
Published:
 
Exposição Andante
 
Em Agosto de 2012 participei num projecto comum à Amarelo Silvestre e Projecto Património/Empório, com duas peças inspiradas na obra do artista Fernando Lemos.
 
Fernando Lemos escreveu “tenho duas pátrias, uma que me fez e outra que ajudo a fazer”, referindo-se a Portugal e ao Brasil, sendo a última para onde partiu em 1952. Foi esta travessia e muitas outras que se foram fazendo que ajudaram a definir o formato das minhas peças, duas malas de viagem, que carregam os pretos, brancos e cinzentos das fotografias, em líquidos que se agitarmos se misturam, para instantes depois se separarem novamente, como os países que o acolheram em alturas diferentes da vida.
 
 
 
 
 
 
 
Uma manhã na Rua Direita
 
A Exposição Andante é uma pequena viagem pelas ruas e pelas histórias de Viseu.
Durante uma hora, as obras de vários artistas passearam-se pela Rua Direita na mão de vários andantes. Apresentaram-se às pessoas, instalaram-se nas escadas, no chão e em janelas.
Depois, nas duas semanas seguintes, as várias obras poderam ser observadas nas mais de 10 lojas daquela rua que as aceitaram receber.