museu da resistência
979
19
2
Add to Collection
About

About

Projeto de Graduação em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal do Ceará. O trabalho buscou analisar algumas das diversas formas de inter… Read More
Projeto de Graduação em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal do Ceará. O trabalho buscou analisar algumas das diversas formas de interagir com o espaço arquitetônico. Foi escolhida uma tipologia de edifício cujo programa pedisse soluções para obter o controle das sensações transmitidas pelo espaço aos usuários e que estas fossem usadas a favor do que se propõe o objeto em estudo. O tema escolhido é um museu cujo acervo conta a história da Ditadura Militar no Brasil através de objetos, documentos ou outras mídias. O Museu da Resistência surge também como um local de encontro com a história do país onde se pode refletir sobre a liberdade e os Direitos Humanos. O projeto foi selecionado para representar a UFC no prêmio Opera Prima de 2009, recebeu menção honrosa pelo III Premio IAB de Arquitetura de 2009, foi exposto na 8ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo e foi publicado no livro III Prêmio IAB de Arquitetura. Read Less
Published:
MUSEU DA RESISTÊNCIAProjeto de Graduação | Nathalia Canamary | Prof. Roberto CasteloUniversidade Federal do Ceará2008
O trabalho buscou compreender e trabalhar algumas das diversas formas de perceber e se relacionar com o espaço arquitetônico. Foi escolhida uma tipologia de edifício cujo programa de necessidades pedisse soluções arquitetônicas para obter um controle das sensações transmitidas pelo espaço aos usuários e que estas sensações fossem usadas a favor do que se propõe o objeto em estudo.

O objeto de estudo é um museu contemporâneo e temático com um acervo que conta a história da Ditadura Militar no Brasil atravéz de objetos, documentos, obras de arte ou outras mídias. O Museu da Resistência surge também para unir forças e ser um local de encontro com a história passada e recente onde se pode desenvolver uma reflexão baseada no tema da liberdade e dos Direitos Humanos. 

O Museu da Resistência foi criado com base em cinco funções básicas:INVESTIGAR: levantar a verdade dos fatos históricos ainda não revelados, buscando a imparcialidade e objetivando a preservação da memória do País.DOCUMENTAR: catalogar e inventariar os fatos passados e os que possam ainda acontecer gerando documentos que sirvam de fonte de pesquisa.CONSERVAR: manter documentos, fotografias e objetos que fazem parte do acervo do museu.EXPOR: criar exposições atrativas e adequadas aos diversos públicos, para que os dados sejam difundidos aos cidadãos por meio de exposições, seminários, palestras, visitas guiadas e projeções áudio visuais.EDUCAR: passar o conhecimento à sociedade de forma clara possibilitando a geração do conhecimento e a educação das novas gerações de forma mais democrática. Incentivar também manifestações artísticas e sociais em prol da democracia, da liberdade de expressão, ideológica, política e religiosa.

As atividades voltadas ao público desenvolvidas no Museu da Resistência estão divididas em cinco espaços de diferentes funções e usos: biblioteca e midiateca, auditório, salas de exposição permanente (dividida em 4 fases), sala de exposição temporária e praça das manifestações.
O projeto foi selecionado para representar a UFC no prêmio Opera Prima de 2009, recebeu menção honrosa pelo III Premio IAB de Arquitetura de 2009, foi exposto na 8ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo e foi publicado no livro III Prêmio IAB de Arquitetura em 2010.
planta - expo permanente e praça das manifestações
praça das manifestações
praça dos ipês e rampa de acesso ao museu
hall de recepção
expo permanente - fase I
expo permanente - fase II
expo permanente - fase III
expo permanente - fase IV
expo temporária
auditório