Add to Collection
About

About

Never before I had any workshop or work on Photoshop ® and that makes me mad! This is 2013 productions on projects [2010-2012]
Published:
:20[13]
Trabalho pós-faculdade : Descoberta e Progresso
Resumo de produção gráfica para comunicação de ideias e
conceitos de projectos referente a trabalhos realizados no
percurso de uma licenciatura em arquitectura paisagista*.
(com recurso essencialmente ao Adobe Photoshop ®)
 
Objectivos: desenvolver competências em A. Photoshop,
aprender e explorar de uma forma autodidata.
 
* onde não tive uma formação propícia em comunicação gráfica.
(abre-se a excepção do concurso (2012e2013) - 'projecto boavista' - referido
em currículo e apresentado aqui no Behance - que foi
elaborado recorrendo já a comunicação em Photoshop®
bem como recorrendo ao Illustrator ®, já na fase final da licenciatura
e numa fase de descoberta destes softwares).
English
 
On the last semester of 2012 I initiated myself on
the marvelous world of Photoshop ®.
Never before I had any workshop or worked on
Photoshop ® in digital drawing.
No. not even in School.
2013 was a year of practice and some upgrade on work
previously done on landscape architecture at university.
So, take a look, what do you think?
These are some works that symbolizes the beginning.
I want now to improve my skills!
2014 and beyond will bring to me even more activity,
experience and progress, I hope.
 
I love Photoshop!
Série de desenhos digitais - 'perspectivas' e 'perfis' para projecto para exteriores de uma moradia particular, e projecto de dois espaços públicos, Ouro e Boavista
this image is actually a sketch
the first Section in Photoshop ®
e para terminar, sugestão de leitura:
 
 
Cântico negro
 
José Régio

"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.
Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...
Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.
Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!
 
autor: José Régio, pseudônimo literário de José Maria dos Reis Pereira