Add to Collection
About

About

SEOUL PERFORMING ARTS CENTER 2005 | SEUL, COREIA ----- ★ 2º PREMIO CONCURSO INTERNACIONAL
Published:
MARCO 
Nodeul Island não é o lugar, mas é Seul: a cidade como um sítio.Concebida como um marco urbano, a proposta aposta em concentrar todo o complexo em um único edificio vertical. Todo o programa é concentrado no centro da ilha, onde se insere os congestionamentos, os fluxos, a energía. A alta eficiencia dos arranha céus permite um baixo impacto no uso do solo. 

MUDAR MANHATTAN 
Pensemos em Manhattan como o paradigma do congestionamento. A ilha Nodeul muda Manhattan, é a sua condição inversa. Os arranha ceus conformam o Central Park, última área verde. A natureza modificada pela arquitetura. A ilha Nodeul é desejada no seu estado natural, apesar de ser artificial. O que é natural numa ilha artificial? Solo e agua. A ilha Nodeul está imersa no rio Hangang. Um roteiro dramático para a ópera coreana. Um parque natural rodeado por um único arranha céu, uma nova concepção, uma Manhattan modificada. Um parque tão natural como a água. 

SEM FORMA 
Moldado como um formigueiro, tão arbitrário como acidental. A forma é inesperada, pode ser desta maneira como daquela, nao importa. 

MOBILIDADE 
As instalaçôes estão empilhadas e classificadas verticalmente, demandando mobilidade mecánica. Elevadores e escadas atendem a circulação no complexo, conectando rápidamente um sistema irracional. 

SEM ESTRUTURA 
O objetivo é ir além da gravidade, este estranho e massivo edificio está composto somente por esferas de cristal, unidas por concreto que transmite luz. 

PEGADA URBANA 
As esferas de LED se convertem em pixels da matriz comunicadora. Um edificio que continuamente projeta. O marco se transforma em farol e em billboard ao mesmo tempo. 

------ 
Sergio Barreto + MAPA
Autores: Sergio Barreto, Matías Carballal, Andrés Gobba, Mauricio López, Álvaro Méndes
110 1943
RJI
87 2138
238 5018
BIA
42 1141
CME
76 4569