Add to Collection
About

About

Estampa desenvolvida para Germer Porcelanas.
Published:
JOGO DE JANTAR: COLEÇÃO RENDEIRAS
 
“Rendeiras do Maranhão 
tece com fios de ouro meu chapéu e meu gibão
desata a rede que cobre o pobre do meu coração
Conheci lá na Raposa, vila de pescador
um povo que tece rede vivendo com muito amor
de dia tá no trabalho, a noite a vadiar
se não faltar a cachaça, o amor não vai acabar
Amiga é almofada ,os bilros são para rendar…”
TINO DOURADO
Inspirada nas rendeiras, essa linha leva a delicadeza da renda floral e a força da tradição para a mesa. Entre linhas, bilros e espinhos de mandacaru essas artesãs tecem a história
e o jeito bem brasileiro de unir a família através da arte. 
O pedido da Germer Porcelanas para esse jogo de jantar era trabalhar com uma renda floral. Partindo disso, procurei deixar a proposta com mais brasilidade e encontrei no trabalho das rendeiras de bilro a inspiração perfeita para o projeto. Pesquisei, li e assisti documentários a respeito delas, principalmente do município de Raposa, no Maranhão. Eu vi essas mulheres falando do quanto seu ofício vai além de uma fonte de renda - é sinônimo de família, de um vínculo com a tradição através da arte, é o orgulho de fazer parte disso e passar adiante. Não poderia haver outra nome para a coleção: Linha Rendeiras. Uma homenagem e um agradecimento a essas mulheres que dão força a cultura popular. 
 
Tendo a renda floral em mente, passei a estudar a renda em si, seus nós, suas conexões, suas linhas.  Eu queria passar uma ideia de aconchego, de familiaridade, lembrança e trazer o carinho do trabalho artesanal. E quando falamos de trabalho artesanal, falamos de um imperfeição que dá o sentido de exclusividade a cada peça. Fugi da padronagem perfeita e desenhei cada forma a mão. Com a consultoria de minha mãe (crocheteira de mão cheia), desenhei uma espécie de tapete redondo floral. A flor nesse caso, está tanto na forma principal da renda como nos detalhes - nas laterais, outras nos arredores e uma principal no centro. Uma proposta delicada e um ode aos momentos simples e ao tempo que vai sem pressa quando estamos em família, saboreando um boa comida caseira.  
As fotos da coleção foram clicadas por Camila D' Orazio e trabalham perfeitamente com o clima que mais me inspirou para criar a coleção: a brasilidade. Para a composição, a mesa rústica, o barquinho de chita, o côco e os cajus dão ares de simplicidade ao jogo de jantar. O tratamento digital foi feito feito pela fotógrafa em parceria com Alexandre Saito. O lettering, desenvolvido por Thiago Matsunaga mostra toda a influência das linhas irregulares da renda e dá as boas vindas a todos com o seu conceito artesanal. 
 
A importância de mostrar não só as louças, mas sua funcionalidade na prática, me motivou a chamar o amigo e Chef Vavo Krieck para fazer os pratos inspirados na gastronomia maranhense: biscoito Monteiro Lopes, sopa de camarão e peixe moqueado.