Add to Collection
About

About

Projeto de habitação em série elaborado na disciplina de projeto, da Universidade Federal do Paraná.
Published:
Habitação em Série | Row House
Curitiba, 2012
Implantação
 
As principais condicionantes para a implantação adotada foram a decisão do grupo em ter um acesso único de veículos para as garagens de todos os as habitações da quadra e a orientação solar dos lotes. A solução adotada reduz significativamente a perda de espaço com circulação e rampas de acesso e garante iluminação natural e ventilação aos corredores do subsolo.  Uma vez que o subsolo foi escavado 1,50m, esse subsolo não se caracteriza como área computável no coeficiente do zoneamento, aumentando o potencial construtivo do lote.
 
Essa escavação do subsolo fez com que o nível térreo da casa se elevasse em 1,40m de forma um pé direito de 2,30m na garagem. Grande parte da terra utilizada na escavação poderá ser reaterrada nos platôs das edificações.
 
Para garantir boa insolação, iluminação e ventilação nos ambientes mais centrais da casa, foi criado um pátio em seu núcleo. Esse espaço central descoberto, cercado lateralmente por planos de vidro, pode ser aberto para integrar as salas de jantar e estar, aumentando a fluidez desses espaços e garantindo ventilação cruzada.

Além de se integrar com o pátio, o setor de estar abre-se para fora através de uma grande plano de vidro que ocupa toda a extensão da largura do terreno, do piso ao teto, possibilitanto a integração do espaço interno com o  externo.
Setorização

A casa foi divida em 3 pavimentos, sendo a garagem no subsolo, o setor social e de serviços no pavimento inferior e o setor de dormitórios na parte superior, de forma a garantir maior privacidade aos quartos. Para reforçar essa privacidade, as janelas dos quartos receberam uma proteção com painéis metálicos vazados, do tipo Screenpanel Perfurado, que funcionam como muxarabis. Dessa forma o usuário pode contemplar a visual do espaço externo sem ser visto pelos transeuntes. Esse painéis funcionam também como proteção solar, principalmete no quarto da suíte, que possui janela de orientação oeste.

A cobertura recebeu um piso vegetal, tornando-se um 4º pavimento ou terraço jardim, que que auxilia na melhoria da inércia térmica da laje de concreto, otimiza a captação das águas pluviais para reuso e garante um espaço aconchegatnte para que os usuários possam contemplar a visual do entorno.
Sistema Construtivo

O tema “Habitação em Série” exige que se pense em um sistema prévio de projeto mais complexo. No entanto, possibilita que esse objeto possa ser replicado ou até ser utilizado em tipologias distintas e, também, que seja executado com muito mais rapidez, reduzindo singinificativamente os custos administrativos, de canteiro, e desperdício de material.

O sistema de estrutura metálicas é ideal para vencer grandes vãos com peças mais leves e esbeltas. Grandes vãos geram maior flexibilidade ao espaço, podendo-se obter layouts diferentes com a mesma solução tipológica ou até mesmo em tipologias diferentes.

A pré-fabricação foi adotada para essa habitação, projetada a partir de um sistema modular de 1,25m, uma vez que o mercado disponibiliza peças de estrutura e chapas de vedação e forro com medidas derivadas desta. 
 
Estrutura

Vigas metálicas de perfil “H”, que vencem vão entre 3,75m e 7,50m, são apoiadas sobre pilares de seção tubular quadrada, ambos pré-dimensionados a partir do livro “A Concepção Estrutural e a Arquitetura” (Yopanan C. P. Rebello). As lajes são alveolares com espessura de 15 cm.

A vedação externa é feita com painéis de placa cimentícia, do tipo Aqua Panel, com revestimento de pintura branca, e as paredes internas são de dry wall. Todas as paredes possuem em seu interior camadas de isolamento termo acústico de lã de rocha e os vidros são duplos com camada de ar entre as lâminas, garantindo maior conforto ambiental.
Fotos da maquete