Add to Collection
About

About

MUSEU DO MEIO AMBIENTE 2010 | RIO DE JANEIRO, BRASIL ----- ★ SEGUNDO PREMIO CONCURSO NACIONAL
Published:
Hoje em dia, o jardim de Pacheco Leão é de traçado romântico amarrado a uma série de traçados funcionais e retilíneos, gerados por sucessivas intervenções. Nossa proposta privilegiou o essencial: a integração da natureza existente de valor patrimonial, com novos caminhos, ativados por usos e experiências inéditas e tecnologias pré fabricadas no novo edifício, objetivando a racionalização dos materiais. 

O desenho desse novo jardim é marcado por linhas sinuosas, acomodadas a topografía existente. Propositalmente sua hierarquia é frágil, aberta ao descobrimento. Os caminhos não estão pré-determindados, não se impõem um sentido único. Ao contrário, se maximizam as combinações, em uma lógica de “hiperlink” : cada curva leva a várias outras e assim sucessivamente. O espaço de caminhar é contínuo, rodeado pelas espécies naturais, forçando, por vezes, passagens estreitas e inusitadas sugestivas ao descobrimento. Além disso, ganha destaque o valor educativo, pois a flora existente, com sua diversidade são os protagonistas. Sob a sombra e proteção das árvores acontecem as rodas de conversas, jogos ou simplesmente o contemplar solitário. A fim de evitar a impermeabilidade do solo, prejudicial ao meio natural, propômos como pavimentação um recurso tradicional, consagrado na arquitetura brasileira: pedra portuguesa. Esta pavimentação de herança colonial, recobrirá os caminhos, conectando espaços e tradição – passado e presente. 

Para abrigar o museu unificamos o programa em somente um edifício, permitindo assim, gerar uma unidade inteligente formada pelo prédio existente e seu novo par. A intervenção é pensada como um todo, readequando o edifício existente as novas necesidades compartilhando serviços e permitindo dessa forma o uso mais racional de todo complexo. Salas de exposição de grande duração se interconectam com exposições efêmeras, movendo-se para gerar pares de funcionamento e circuitos inteligentes. A conecção entre os blocos se dá por pontes que cruzam o vazio gerado entre o existente e seu PAR funcional. No nível do solo surge uma esplanada que abriga a praça e o auditório ao ar livre, ativada em alguns casos por projeções exteriores geradas pela administração da cantina. 

Pensamos o museu como uma experiência, como um espaço interativo, onde o próprio ato de percorrer seja a vivência da exploração do lugar assim como o jardim e o Arboreto. Contudo, o novo edifício do MUMA também se caracteriza como um grande mirante e neste ato de percorrer, o museu é a materialização da complexidade que nos rodeia. Esta experiência reforça a consciência de que o meio ambiente não somente está associado a nosso entorno, como é o próprio entorno e a interação com ele nos define. 

------ 
MAPA
Autores:
Luciano Andrades, Matías Carballal, Rochelle Castro, Andrés Gobba, Mauricio López, Silvio Machado, Álvaro Méndes. 
Equipe de projeto: Emiliano Etchegaray, Gabriel Giambastiani, Carolina Guida, Aldo Lanzi, Sebastian Olivera. 
Colaboraron en concurso: Martín Pronczuk, Santiago Saetone, Ken Sei Fong. 
Renders: MAAMMEDIA
111 1953
RJI
87 2144
238 5029
BIA
42 1143
CME
76 4570