Add to Collection
About

About

Trabalho de faculdade baseado no livro "As cidades invisíveis".
Published:
Deriva Urbana
Autoras: Maelle Cleys e Caroline Rozendo

 
Baseando-se no livro "As cidades invisíveis" (capítulo "As cidades e as trocas" - que trata das relações humanas representadas por fios numa cidade chamada Ercília) fazer um processo de "deriva", andar sem rumo por pontos da cidade de modo a desautomatizar o olhar, percebê-lo e orientar a visão para as pequenas coisas da cidade. O objetivo é fugir do previsível, explorar a experiência e criar um percurso afetivo.

Após isso, produzir ilustrações não literais do trecho do livro, numa transposição do texto em imagens, uma espécie de tradução de linguagens. 

Cada membro do grupo levou sua câmera para que cada pontos de vista diferenciados fossem registrados.

Escolhemos num primeiro momento o bairro da Liberdade e o resultado foi um conjunto de movimentos aleatórios por uma Liberdade cheia de cores e sabores.
Tivemos como objetivo fugir da literalidade. Explorar detalhes, linhas, traços, recortes. Tudo que de certo modo nos trouxesse uma sensação de ligação com o texto. 
Posteriormente fizemos movimentações por bairros aleatórios de São Paulo, onde captamos as imagens do vídeo!

 
Cores!
Temos ainda vídeo dela reclamando de como as pessoas compram seus tecidos e nem ao menos se dão ao trabalho de saber quem os teceu.
Trabalho incrível!!! Pensando por um ângulo que vislumbre a lógica do livro, essas são as "teias" que interligam as relações humanas.
Equipe working II.
Emaranhado de relações!
Equipe working.
Heres come the Sun! A mistura das religiões, a mescla de culturas.
Achamos esses bambus incríveis! Sim! Temos vídeos deles se "balançando"... rsrsrs
Texturas.
Aquarela em tecidos.
O vento também tem créditos na criação.
Tóim.
"Yoguti". As transcrição de outras línguas para novas culturas causam adaptações.
Padrões...
O urbano e o singelo.
Outras pessoas que também derivam. Porém despropositadamente.
O desejo de paz de encontro com a desconfiança e a limitação contida na faixa listrada de restrição.
A vida imita a natureza e se mescla à ela.
Silhuetas.
A prisão ideológica da sociedade.
E o "passeio" termina com comida japonesa, caipirinha com Melona e nós duas rolando de volta pra casa. Saciedade física e espiritual.
Experiência registrada em vídeo
O contraste entre luz e sombra, o estável e o caótico, enfoque e desfoque. A velocidade das mudanças e do movimento diário das pessoas e a falta de foco nos detalhes. As relações superficiais das pessoas com a cidade em que vivem / sobrevivem.  
A mistura de texturas e a união de formas. As tramas dos tecidos integradas à forma dos balões. Assim como as relações humanas, as tramas começam firmes e depois se esgarçam, levando às separações, às migrações.