Add to Collection
About

About

CENTRO UNIVERSITARIO REGIONAL LESTE 2009 | MALDONADO, URUGUAI ----- CONCURSO NACIONAL DE ARQUITECTURA
Published:
A CIDADE E O PARQUE 
O projeto CURE como microparque urbano, constitui um novo cenário para a revitalização e renovação do Maldonado contemporâneo. A partir do coração da cidade expandida, o projeto impulsionará a criação de um novo centro urbano que integrará áreas da cidade hoje fragmentadas, permitindo recuperar e reciclar um espaço natural e cultural para servir aos seus habitantes. Três hectares e meio de intervenção urbana paisagística: uma verdadeira oportunidade para a transformação qualitativa da sua imagem, qualidade de vida e projeção futura. A via bidirecional é o principal circuito de circulação de veículos e de pedestres, uma vez que é o lugar mais largo do micro parque universitário urbano. Oferece orientação e conexão, une como ponte as diferenças de altura e as ruas opostas, atravessa o vale gerando um primeiro acesso, ordena os equipamentos, campos e espaços secundários. Por sua configuração em forma de bacia e características geomorfológicas singulares, a área se manteve como um vazio natural – apesar do crescimento urbano, das invasões e da pressão dos edifícios do entorno, que converteram o espaço a um lugar degradado e quase invisível para aqueles que o atravessam rapidamente. A regeneração deste espaço degradado e o seu papel de nova centralidade, permitirá concentrar o núcleo de atividades culturais, educativas e de investigação: abrindo espaços e equipamentos para o desenvolvimento dos profissionais e investigadores que a região demanda atualmente e futuramente. 

EMBOSCADAS 
Ocultação parcial – camuflagem – de certos dispositivos para uma operação de emboscada. Deslizamento – ou infiltração – entre os troncos e a folhagem de um bosque. Astúcia de ocupação paisagística “situar-se entre”. 

EVOLUTIVO 
Sistema, ação ou processo capaz de evolucionar, de crescer e de se desenvolver, de mudar e de se transformar, de se alterar, de variar, de deformar-se e/ou contaminar-se a partir de códigos ou regras básicas internas genéricas, precisas e flexíveis, determinadas e indeterminadas e de informações externas específica, fortuitas e contingentes, previstas e imprevistas a um tempo. 

BOSQUES PLANTADOS NO URUGUAI 
Os bosques plantados apresentam um importante grau de heterogeneidade no espaço e tempo. A partir da introdução dos gêneros Eucalípticos e Pinus no século XIX, assim como de outras espécies exóticas, o recurso florestal desenvolveu-se, embora com diferentes graus de continuidade até alcançar novos impulsos na década de 1970, ao entrar em vigência a primeira Lei Florestal e sua regulamentação. Mediante um período de estancamento no ritmo de plantação, a partir da promulgação da nova Lei em 1987, se reinicia um processo de plantação que se prolonga até o presente. 

------- 
MV Arquitecto + MAPA
MV Arquitecto: Sergio Barreto, Javier Navarro. 
MAPA: Matías Carballal, Andrés Gobba, Mauricio López, Álvaro Méndes. 
Equipe de projeto: Leandro Banchero, Andrés Dieguez, Emiliano Etchegaray, Diana Gottero, Aldo Lanzi, Cecilia Lema, Martín Pronczuk, Santiago Saettone, Ken Sei Fong, 
Renders: MAAMMEDIA 
Asesor: Ing. Agr. Forestal Martín Uranga
111 1952
RJI
87 2143
238 5028
BIA
42 1143
CME
76 4569