Add to Collection
About

About

No ano 2000, Holocausto Burger ganhou vida em papel e tinta. Aqui, acorda digitalizado para uma nova audiência. O beijo agora é para você.
Published:
Holocausto Burger Beijos, Renata!
Quadrinho capixaba revela um momento inspirado da arte contemporânea brasileira.

As histórias em quadrinhos variam em estiloe narrativa, mas pode haver quem diga que “Beijos! Renata” não é HQ. A começar pelo formato, são mesmo “quadrões”. São 13 lâminas de 30 x 45 cm, com histórias do personagem Holocausto Burger e quadrinhos finalistas do 1º Salão Universitário de Humor debPiracicaba, vencido pelo autor. “Beijos! Renata” é uma coletânea dos trabalhos realizados por Paulo Eduardo, publicitário capixaba de 30 anos que, de suas incursões às gráficas, já fez o histórico primeiro e único número da revista Cabeza de Vaca em 1992, patrocinada pela Universidade Federal do Espírito Santo e exposto no Congresso Brasileiro de Ensino de Comunicação daquele ano. Aqui estão histórias criadas entre 92 e 99. São HQs para serem vistas isoladamente ou em conjunto, que ganham dimensão e dramaticidade em seu formato poster. As histórias utilizam os limites das linhas para contar, em desenhos e textos (ou mesmo naausência destes), como o “nosso herói” reage a seus sentimentos sem utilizar nenhum super-poder. À fragilidade de Holocausto Burger contrapõem-se o seu visual rude e sua postura blasé, o que não o protege de sofrer como um cão danado a cada investida amorosa descarrilada. Se, no combate entre o bem e o mal perdem as forças do bem, em desenhos pretos permeados de palavras que, sóbrias, não fazem sentido, permanece a pergunta: é história em quadrinhos?

Marcello Castilho Avellar
Estado de Minas

Gibi de parede?

Paulo Eduardo dá um novo sentido à expressão histórias em quadrinhos com “Beijos!Renata”. Um sentido literal. É "história-em-pequenos-quadros", um gibi para ser apreciado também nas paredes do quarto de qualquer sujeito que já tenha pensado seriamente em matar uma ex. Pensando bem, um gibi para ser apreciado também nas paredes do quarto de qualquer sujeito ponto. Em sequência, isoladas ou embaralhadas, como o meio continua sendo a mensagem, “Beijos!Renata” é a memória fragmentada do anti-herói. Bêbado de “corretos drinques discretos” - a saber: Manhattan, Whisky Sour, Tom Collins, Dry Martini e Bloody Mary - Holocausto lembra de bons e maus momentos com Renata. Porre e porrada. Certamente não servem de consolo para ele, mas a dor e a tristeza de Holocausto Burger redimem a do leitor. Como não se identificar?

Arthur Dapieve

Abra a janela. Inspire. Expire. Abra os olhos. Você consegue sentir? Sentir de verdade, quero dizer.

Há uma cidade lá fora. O tempo todo. E há pessoas nela. Mas quem quer saber?
Uma sirene grita uma história que ninguém ouve. Gotas de sangue, marcas de batom, perfume barato e um copo vazio. Mas quem se importa? Sentido é um pensamento vago que se desfazem espirais como a fumaça de um cigarro. Ou é abatido a tiros. Imagens partidas. Olhe pela janela e a cidade te olha de volta. Não relute. É tarde agora. Dormir, talvez. Sonhar, nem pensar. Esquecer.

Sobre a mesa, um pacote ainda fechado e umrecado sucinto: 'Beijos, Renata'.
Amanhã, talvez.

Antônio Aristides

PS Ontem, finalmente abri o pacote. São fragmentos de histórias radiografados pelo olhar diagonal de Paulo Eduardo. São balas perdidas sob céu claro. Um noir em negativo rasgado pelo branco do papel, como impressões subcutâneas. Cidade, I've got you under my skin.

Ficha técnica
Álbum de ilustrações e textos
Pasta 460 x 640 mm formato fechado 460 x 320 mm
(Cartão Supremo 300 g com bolso/cores)
14 lâminas 450 x 300 mm
(Cartão Supremo 300 g e Alta Alvura 180 g cores/p&b)
Produção gráfica: Marcelo Miguez
Arte final: Helmo Moreira
Gráfica: Imos (Rio de Janeiro, RJ)
With or without you
D'Arc tragédia

Toca uma love song no fusca azul do homem sem par.
A mulher sem par - fatal como um instinto - abrigou-se loura dentro de si
Em chamas
Ela vai arder
Na lembrança
Killer on the road
Quássia, cúrcuma e nitratos fatais
Primeira comunhão
(aprés Carlos Zéfiro)
Born under a bad sign

Cortaram o caminho separando todas as passagens de volta num cantinho do prato.
Der Weg der Verheissung
(The eternal road)

Foi tão difícil arrancar palavras suas que parece que doeu.
Stirred not shaken

Happy hour: corretos são os drinques discretos, e eles não são mais do que cinco.
Manhattan, Whisky Sour, Tom Collins, Dry Martini.
E Bloody Mary.
Hoje, executada a frio.
Ma belle blanche

Hoje você vai passar por aqui e não vai me ver.
Farei com que nos desencontremos.
Observarei você do alto de todos os andares que nos separam.
Janelas molhadas pela chuva que cai te deformarão.
Molharei o meu lado da janela.
Mas deformado já estou desde há tempos.
Às vezes, ao pensar nisso que se pensa, coisas incríveis acontecem.
Tento me distrair.
Tento controlar meu poder.
24 horas por dia penso em ovo frito.

Finalista na categoria HQ do 1º Salão do Humor Universitário de Piracicaba (1992)
Conhecia um cara estranho que tomava chá preto com sangue estanho.

Finalista na categoria HQ do 1º Salão do Humor Universitário de Piracicaba (1992)
O juiz, o prefeito e o gerente do Banco do Brasil.
Eles eram maus.
Eles foram presos.

Vencedor na categoria HQ do 1º Salão do Humor Universitário de Piracicaba (1992)
Upper cuts en hojas de plátano

O telefone ele chamou até cair chamou até cair.