Add to Collection
About

About

SEDE DEL BROU 2009 | MONTEVIDEO, URUGUAI ----- CONCURSO NACIONAL DE ARQUITECTURA
Published:
Nos propusemos a gerar um edifício que responda a sua circunstância urbana, registrando as relações do entorno imediato, especialmente a proximidade com a Rambla 25 de Agosto e considerando a escala da cidade; estabelecemos uma nova relação entre as preexistências de caráter patrimonial, superando sua mera presença testimonial e vinculando-as a um grande espaço aberto à vida pública que as contenha. Construir um forte contraste através do diálogo do novo edifício e o contundente volume da Casa Central, de modo a obter um conjunto claramente identificável, onde a contemporaneidade e o edifício histórico se inter-relacionem no sentido de continuidade institucional e diálogo arquitetônico. Estes três objetivos se manifestam na conformação de um edifício que se implanta como um grande e único volume que desenvolve em todo o prédio, estruturado em três níveis de altura que contêm as áreas públicas e contendo uma extensão na vertical que emerge em forma de placa de 15 metros de largura e 50 metros de altura, revestindo o antigo edifício da Casa Central do BROU. O volume limpo e sem articulações, se entrega sobre as ruas perimetrais, interatuando com as pressões impostas pelos vizinhos, sem renunciar a sua condição de “landmark”, por meio de uma clara legibilidade da sua forma e escala. A forma é guiada pela disposição das atividades públicas nos níveis inferiores e pelo desenvolvimento do programa bancário na placa. Esta operação permite conter as preexistências dentro de um grande espaço “praça” coberto, onde se estabelece uma leitura dos edifícios da “Atarazana” e do “Apostadero Naval” como arquitetura dentro da arquitetura. Se converte assim, um espaço de embasamento em um mix de atividades e experiências perceptivas, que transcende a sua condição, ao permitir a apropriação pública mediante a permeabilidade dos acessos perimetrais, a continuidade visual com o entorno, estabelecido pela transparência do volume, e a ambiguidade que reveste a presença dos edifícios patrimoniais no interior do conjunto. 

------ 
Franco Comerci + MVarquitectos + MAPA
MVarquitectos:
Sergio Barreto, Javier Navarro. 
MAPA: Matias Carballal, Mauricio López, Andrés Gobba, Álvaro Méndes. 
Equipo de Proyecto: Andrés Dieguez, Emiliano Etchegaray, Diana Gottero, Aldo Lanzi, Cecilia Lerna, Pablo Miguez, Martín Pronczuk, Gerard Roullier, Santiago Saetone, Ken Sei Fong. 
Área: 30.000m2
111 1973
RJI
96 2187
239 5041
BIA
43 1146
CME
76 4571