Add to Collection
About

About

Projecto de Design Editorial de reformulação e reestruturação do conceito da actual Agenda Cultural de Lisboa. Projecto realizado por Ana Pedro H… Read More
Projecto de Design Editorial de reformulação e reestruturação do conceito da actual Agenda Cultural de Lisboa. Projecto realizado por Ana Pedro Henriques, Catarina Trindade e Joana Freitas. Faculdade de Belas-Artes de Lisboa - Abril de 2012. Editorial Design project about the redesign of the concept and content of the current Lisbon's Cultural Diary. College of Fine Arts, Lisbon - April 2012. Read Less
Published:
A janela de Lisboa
Agenda Cultural
A cultura d'a Janela vive nas mil vistas das janelas de Lisboa, no que se vê de fora e para fora delas. Vive nas paredes e nas fachadas, nas casas e nas pessoas que as habitam. Cruzamo-nos com ela na rua, vêmo-la no nome das coisas, nos becos, recantos e jardins que nela se encerram.
A cultura de Lisboa encontra-se no velho e no novo, nas histórias que se contam, vive no que se sente e no está lá mas que nem sempre parece estar. A
Janela tem como objectivo dar a conhecer a cultura lisboeta e não unicamente de Lisboa.
Na
Janela, em cada mês destacamos uma janela diferente da cidade e esmiuçamos tudo aquilo que a partir dela podemos contar. Desse modo propomo-nos a familiarizar o leitor com os espaços da cidade por onde circula, vagueia e deambula diariamente. Tal familiarização assenta na cultura como amplo conhecimento da cidade, transformando Lisboa num museu imaginário composto por objectos vivos em constante performance, repletos da história deles e das histórias de outros sobre eles.
A
Janela pretende diferenciar-se das outras agendas e cartazes culturais de Lisboa, não pela erradicação da oferta de eventos culturais que decorrem mensalmente na cidade, mas pela inserção destes num contexto ditado pelas histórias que cada janela tem para contar.






a Janela
 Janela

a Janela
seeks to distinguish itself from the others Lisbon's cultural diaries and propaganda, not by the eradication of the monthly cultural offer of the city, but by theirs insertion in a context defined by the stories that with window has to be tell.