O raio-x alma é uma instalação interativa que explora o conceito de identidade, procurando desconstruir a ideia da fotografia como um reflexo de quem somos, do que somos, mesmo que num mero instante do real. 
Recorrendo a um objeto da cultura urbana, parte da memória coletiva, o “photobooth”, ou cabine automática de fotografia, recria-se este objeto numa instalação pública, de modo a produzir retratos inesperados.  
O retrato produzido pelo raiox alma não pretende ser uma imagem fiel de quem somos, mas levantar questões sobre como definimos a nossa existência, a nossa imagem e a nossa identidade. 
Todas as fotografias tiradas na instalação são enviadas para o site onde são disponibilizadas juntamente com mais informação sobre o projeto - http://raioxalma.pt.vu/
O resultado da fotografia é baseado no batimento cardíaco do indivíduo que irá criar o movimento na fotografia - quanto mais acelerado, mais movimento e o contrário também se verifica.
A cor da fotografia baseia-se na temperatura corporal do indivíduo - são aplicadas cores quentes ou cores frias.
ESQUEMA DE INTERAÇÃO
COLOCAR O DEDO AQUI - No buraco existe um sensor de pulsação que mede os batimentos cardíacos do indivíduo e um sensor  de temperatura que mede a temperatura corporal. É a partir destes dados que são alteradas as fotografias capturadas.
 
FEEDBACK - O indivíduo deverá manter o dedo no buraco durante 20 segundos. A placa WAIT mantém-se iluminada por LEDs cor-de-laranja durante o tempo de espera; quando estiver concluído os LEDs verdes acendem e iluminam a placa READY.
CÂMARA - é através desta câmara instalada no interior da instalação que são capturadas as fotografias do indivíduo.
FOTOGRAFIA - Através da ranhura existente no interior da instalação, o indivíduo retira a fotografia capturada.
poster - divulgação
teaser - divulgação
raio-x alma
17
447
2
Published:

raio-x alma

O raio-x alma é uma instalação interativa que explora o conceito de identidade, procurando desconstruir a ideia da fotografia como um reflexo de Read More
17
447
2
Published: