Se essa rua fosse minha, eu fazia um campinho nela toda, disse Rodrigo. Já Pedro, faria uma pista parar andar de bicicleta. A rua é um espaço onde circulam vários territórios, da arte, das brincadeiras. A rua pode ser ora passagem, ora morada. A rua é efervescência, fluxo. Rua é vida, viva. Ao mesmo tempo em que a rua é ocupada, ela habita dentro de cada pessoa que faz parte daquele contexto. A partir disso nos direcionamos pelo olhar da criança, das possibilidades, do sonho, da paixão e da utopia. Trouxemos como protagonista, Pedro, morador da casa, ao lado de um circulo azul, representando o horizonte e ao “céu” uma pipa, simbolizando a infância.

“SE ESSA RUA FOSSE MINHA” faz parte de uma ocupação de mais de 20 artistas no bairro Granja de Freitas – Belo Horizonte. Um projeto que buscou levar a arte, cultura e colorir ainda mais as suas ruas.

Com isso, o trabalho tem como intuito resgatar o olhar das pessoas sobre a rua, sob a perspectiva da criança e nos fazer acreditar que a ela é um espaço de alegria, troca, afeto, vivência. A rua é ocupação, permanência.




credits:
Creative direct/art: Gustavo Machado, Luiza Drummond
Photography: Luiza Drummond, Pablo Bernardo, Grabriel Guttemberg

follow us:

THANK'S :) 


SE ESSA RUA FOSSE MINHA...
264
1,783
14
Published:

SE ESSA RUA FOSSE MINHA...

“SE ESSA RUA FOSSE MINHA” faz parte de uma ocupação de mais de 20 artistas no bairro Granja de Freitas – Belo Horizonte. Um projeto que buscou le Read More
264
1,783
14
Published:

Creative Fields