a um fio da morte





Os sobreviventes de um genocídio são pessoas comuns que viveram situações extraordinárias e por esse fato deixaram de ser comuns. A terrível experiência deve ser usada como um exemplo que impeça que atrocidades como essa voltem a ocorrer, especialmente quando o culpado segue impune e negando seu crime. É por isso que, nesses casos, nada deve impedir a recuperação da memória, já que, como nos disse Todorov, esse direito de recordar que tem os sobreviventes das violências do Estado se transformaram num dever: o de testemunhar.








Este livro é um testemunho, a narração do inferno padecido por Hampartzoum Chitjian que salvou-se de um genocídio, mas não sobreviveu a si mesmo.








um abração pra autonomia literária que me deu a chance de fazer esse projeto, compra o livro com eles <3
e se quiser, pode acompanhar meu trampo.






a um fio da morte
15
104
4
Published:

a um fio da morte

Os sobreviventes de um genocídio são pessoas comuns que viveram situações extraordinárias e por esse fato deixaram de ser comuns. A terrível exp Read More
15
104
4
Published: