MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN

Cliente
MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN

Ano
2018

Local
Mechelen, Bélgica

Projeto Arquitetônico
dmvA Architecten / Hans Le Comte

Fotografia
/STUDIOMDA Bélgica

Depois de um longo processo de renovação, o Museu Hof van Busleyden, em Mechelen, na Bélgica, abriu suas portas em 2018. Transportando os visitantes de volta aos séculos XV e XVI, o museu permite o contato direto com os tesouros e histórias do Palácio de Busleyden.​​​​​​​

A estratégia de wayfinding utilizada nesse projeto procura organizar a rota de visitação à exposição permanente em zonas codificadas, usando a lógica de linhas de metrô. Desta forma, busca manter o visitante atento aos próximos passos e seguro para retornar ao ponto de partida. O sistema de sinalização atua somente nos espaços de transição, mantendo as salas de exposição livres de interferência. Nas entradas de cada área da rota, painéis de grande porte customizados com padrões que remetem às obras mais relevantes em exibição indicam o caminho à frente. Externamente, o sistema traz soluções cuidadosas, que respeitam a imponência e importância histórica do prédio e seus jardins.

Para tornar o fluxo das exposições claro e intuitivo para as pessoas, foi preciso atrelar os direcionamentos e codificações alfabéticas ordenadas a elementos gráficos e visuais auxiliares. Assim, a estratégia foi o zoneamento codificado através de letras, cores e patterns. A ordem alfabética sugere a sequência lógica do caminho. O padrão cromático reforça a codificação alfabética. Os patterns caracterizam a exposição de cada zona. A partir do estudo de fluxo, criou-se um mapa isométrico apresentando a visão geral das zonas nos andares do prédio, evidenciando a não-linearidade do caminho da exposição. Para valorizar o contraste entre a fachada renascentista e o interior contemporâneo, o sistema atua em duas cores principais: o preto para a parte externa, seguindo o MIV do Museu, e o branco na parte interna de forma a integrar o sistema de sinalização ao principal espaço de entrada e direcionamento para as áreas de exposição.

Um dos objetivos do projeto foi refletir a importância do museu no contexto local e nacional, com a especificação de materiais e acabamentos nobres e coerentes com os existentes na arquitetura. Dessa forma, o sistema interno foi elaborado em acrilato especial alemão, material cuja transparência permite a interação da peça com o fundo, valorizando os revestimentos e arquitetura de forma sutil. A simplicidade das soluções técnicas e executivas traz neutralidade às peças, porém objetiva atingir o público diverso que visita o museu: turistas estrangeiros, estudantes de todas as idades, grupos de estudiosos. Os textos em dimensões generosas em preto sobre substratos brancos buscam o máximo contraste possível.
...

MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN

Client
MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN

Year
2018

Location
Mechelen, Belgium

Architectural Design
dmvAArchitecten / Hans Le Comte

Photography
/STUDIOMDA Bélgica

After a long renovation process, the Museum Hof van Busleyden in Mechelen, Belgium, opened its doors in 2018. Taking visitors back to the 15th and 16th centuries, the museum allows direct contact with the treasures and stories of the Busleyden Palace.

The wayfinding strategy here uses the logic of subway lines to organize the visitor’s route through coded zones of the permanent exhibition. In this way, the visitor is always aware of their next step and self-confident to return to the starting point. The signage system only appears in the transitional spaces, keeping the exhibition rooms free of interference. At the entrances to each area along the route, large custom panels with patterns referring to the most relevant works on display point the way forward. On the exterior, the system offers carefully considered solutions that respect the imposing building and gardens and their historical importance.

In order to make the flow of exhibits clear and intuitive, it was necessary to link alphabetical directions to color-coded graphics and helpful visual elements. The alphabetical order suggests a logical sequence for the path, and the chromatic scheme reinforces this. Unique patterns characterize the exhibition in each zone. From the study of visitor flow, an isometric map was created presenting the general view of zones through the building’s floors, illustrating the exhibition’s non-linear route. To enhance the contrast between the Renaissance façade and the contemporary interior, the system operates with two main colors: black on the outside, following the museum's visual identity manual, and white inside to integrate the signage system with the main entry space and directions to the exhibition areas.

One of the design objectives was to reflect the importance of the museum in its local and national context with fine materials and finishes that are consistent with those in the architecture. With this in mind, the interior wayfinding system was developed in a special German acrylic whose transparency allows the elements to interact with the background and thus give value to the existing patina and architecture in subtle ways. The solutions’ technical simplicity and ease of execution bring neutrality to these elements while also communicating with a diverse audience of foreign tourists, students of all ages and study groups. Black text in generous dimensions on a white substrate seeks maximum contrast.


MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN
0
34
0
Published:

MUSEUM HOF VAN BUSLEYDEN

Wayfinding system
0
34
0
Published:

Tools

Creative Fields