O principal objetivo do projeto é aproximar estudantes da ciência astronômica, introduzir os benefícios de pesquisas espaciais e apresentar as possibilidades vocacionais da área.
A ideia é simplesmente desmistificar a ciência e atrair jovens para fortalecer o time de cientistas do futuro.

Este projeto foi embasado em pesquisas realizadas sobre o comportamento geral de criadores de conteúdo para internet focados em divulgação científica e seus espectadores, visando entender como são recebidas as informações de anunciantes terceirizadas pelos youtubers e o crescimento da influência no poder na decisão de compra gerado pelos novos divulgadores da ciência no Brasil.
Pesquisadores de todo o Brasil que precisam falar diretamente com um público mais jovem, podem recorrer a novos ídolos digitais, produtores independentes que visam propagar informação e que estão crescendo juntamente com a popularização da ciência.
Os divulgadores de ciência tem sido uma das principais  estratégias usadas pela publicidade, trazendo grande audiência e engajamento na internet, o que tem gerado receitas para as marcas expostas neste mercado.
O YouTube tem mais de um bilhão de usuários, representando quase 33% das pessoas que acessam à internet e essas pessoas assistem diariamente aos vídeos da plataforma gerando bilhões de visualização todos os dias, em mais de 88 países e disponível em 76 idiomas pelo mundo todo. Cerca de 86% da população brasileira que tem acesso à internet assiste ao YouTube e 31% deste público acessa o Youtube para estudar. A promoção da ciência com a juventude é etapa fundamental para conscientização de que precisamos garantir investimentos em atividades científicas, independente do cenário político-econômico do país.
BAD ASTRONNOMY
51
639
4
Published:

BAD ASTRONNOMY

51
639
4
Published:

Tools