MERCURIUS
O objetivo desse projeto era retratar alguma situação do mundo moderno correlacionando com algum dos temas propostos, nesse caso, o escolhido foi: Mitologia.
O grupo resolveu escolher como tópico "Bipolaridade", explanando de modo metafórico alguns dos sintomas dessa doença séria, mas subestimada.
Uma conto foi elaborado antes do trabalho fotográfico, no qual há a história por trás das fotos.
A narrativa foi apelidada de "Mercurius", em português: "Mercúrio", planeta que possuí variações em sua temperatura, girando em torno de 427 ºC de dia e -137 ºC à noite, fazendo uma conexão com os sintomas de euforia e depressão.
O CONTO E AS FOTOGRAFIAS
No cerne de uma cidade movimentada, dentro de uma psique, até então, relativamente pacifica, haviam dois deuses, Dolorem e Euphoria, que governavam juntos e garantiam a harmonia no templo que habitavam.
Para fazer isso, Euphoria trazia o dia, enquanto Dolorem trazia a noite. Dessa forma, o santuário permanecia de pé e intacto.
Mas com o passar do tempo, Euphoria achou que aquilo já não era mais suficiente e sem avisar Dolorem, resolveu fazer algumas mudanças. ​​​​​​​
Com seus poderes reformulou todo o lugar, queria garantir que o santuário fosse grandioso, onde nenhum luxo era demais, onde a festa nunca acabava e tudo era permitido.
A sensação de poder que rodeava Euphoria tinha tomado-a por completo. ​​​​​​​
Ela já não notava como tanta liberdade estava fazendo mal ao santuário, mas Dolorem notou e resolveu fazer uma aposta com Euphoria, já que a razão não mais a alcançava.
Se Dolorem ganhasse, ela seria a nova responsável e Euphoria se afastaria.
Ela aceitou, mas cega pela falsa sensação de poder, não viu que a vitória de Dolorem era certa.
Com seu triunfo, Dolorem era a mais nova responsável pelo templo.
Seu reinado não foi melhor. A grandeza deu lugar à miséria, a festa se tornou extrema monotonia, o riso sem motivo que antes era ouvido, foi manchado pela tristeza de um choro contido.
O lugar já danificado por Euphoria ficou ainda pior nas mãos de Dolorem.
A desordem que Euphoria e Dolorem causaram, chegara aos ouvidos de Concordia, a deusa da harmonia, que não permitiria a continuidade daquela situação.
Ela não conseguia ficar calada ante à destruição de um templo que deveria ser sereno.
A deusa dos deuses resolveu agir. Sua soberania sobrepassava a arrogância de Euphoria e Dolorem, e por mais que não pudesse dominá-las completamente, iria mantê-las sob controle.
Sua intervenção foi o resgate daquela mente atormentada pela bipolaridade.
O FOTOLIVRO
Música: Danse Macabre - Camille Saint-Saëns 
Mercurius
3
48
0
Published:

Mercurius

3
48
0
Published:

Tools

Creative Fields