• Add to Collection
  • About

    About

    A series of posters called "Public Enemy" about things that brazilian politicians have said and we shouldn't forget about.
    Published:




INIMIGO PÚBLICO é uma série de cartazes lambe-lambe de protesto e memória. Em ano eleitoral, provavelmente o mais desafiador para o Brasil nos últimos anos, é muito importante lembrarmos quem disse o que e quem já se posicionou claramente contra o povo. Toda lista é uma edição, essa é a nossa.
A primeira parte da série, produzida pelo Vertentes Coletivo, consiste em quatro cartazes:

1. João Dória Jr. | ex-prefeito de São Paulo, pré-candidato ao governo do Estado (PSDB):
"Pobre não tem hábito alimentar."
- Frase dita durante episódio do programa O Aprendiz, em 2011, e reafirmada por Dória em 18/10/2017. Na ocasião, havia muita polêmica em torno da farinata Allimento, uma espécie de ração produzida por uma empresa privada, feita a partir de diversos alimentos que estariam perto da validade e seriam incinerados. Apesar do protesto de diversas organizações, o então prefeito de São Paulo pretendia distribuir a ração a moradores de rua e pessoas em situação de risco social.
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1927601-granulado-de-doria-vira-polemica-antes-de-definicao-sobre-proposta.shtml

2. Geraldo Alckmin | ex-governador de São Paulo, pré-candidato à presidência (PSDB):
"Não falta água em São Paulo."
- Frase dita em debate na TV Globo no 1º turno das eleições em 30/9/2014. Em 2014, o estado de São Paulo enfrentava uma grave crise hídrica e havia falta de água diariamente em diversos municípios e bairros da capital. O problema não se limitou a regiões periféricas  e interior, e em pleno período de eleições diversos bairros centrais na capital enfrentavam todo dia o racionamento de água. Mesmo assim, Alckmin foi reeleito governador em 1º turno, com cerca de 60% dos votos válidos.
Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/01/veja-o-que-alckmin-disse-sobre-racionamento-durante-crise-hidrica.html

3. Michel Temer | presidente ilegítimo do Brasil (MDB):
"Tem que manter isso aí."
- Frase captada em gravação de conversa entre Joesley Batista (JBS) e Michel Temer. Ao que tudo indica, Temer se referia à manutenção de pagamentos mensais para garantir o silêncio de Eduardo Cunha, já preso, em maio de 2017.
Fonte: https://oglobo.globo.com/brasil/temer-fala-com-dono-da-jbs-sobre-pagamentos-cunha-tem-que-manter-isso-ai-21361531

4. Jair Bolsonaro | ex-deputado federal, pré-candidato à presidência (PSL):
"Não te estupro porque você não merece."
- Frase dirigida à deputada Maria do Rosário durante entrevista em 2003 e reafirmada em plenário, em dezembro de 2014. Bolsonaro foi condenado em primeira e segunda instância pelo ocorrido.
Fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/stj-mantem-condenacao-de-bolsonaro-por-ofensas-a-maria-do-rosario.ghtml
Video: https://www.youtube.com/watch?v=LD8-b4wvIjc

[ENG]
INIMIGO PÚBLICO (or Public Enemy) is a series of political protest and memory wheatpaste posters. In an electoral year, probably the most challenging for Brazil in recent years, it's very important to remember who said what and who has already clearly stood against the people. Every list is an edition, this is ours.
The first part of the series, produced by Vertentes Coletivo, consists of four posters: João Dória Jr. ("Poor people has no food habit"), Gerlado Alckmin ("There's no shortage of water in São Paulo"), Michel Temer ("We need to keep it going"), and Jair Bolsonaro ("I won't rape you because you don't deserve it).
The posters are being spread all over the streets of São Paulo.






Os cartazes impressos podem ser comprados diretamente com o Vertentes Coletivo. Já os arquivos, estão disponíveis para download gratuito neste link.

Créditos: Vertentes Coletivo   |   Maria Clara Feitosa
Fotos: Maria Clara Feitosa