O conceito de rizoma mantém a noção de enraizamento,
mas recusa a ideia de uma raiz totalitária.
O pensamento do rizoma estaria na base daquilo
a que chamo uma poética da Relação,
segundo a qual toda a identidade
se prolonga numa relação com o Outro.
 
 
 
PROJECTO RIZOMA (Académico)
 
Lisboa é uma cidade construída por um profundo cruzamento cultural e biológico de raças, onde convivem 
e se misturam diversos povos e credos. Por esta razão, o diálogo intercultural é muito importante no que 
diz respeito à inclusão do “outro” na sociedade, ao respeito pela diferença e à valorização da diversidade. 
Com base em toda a informação recolhida o projecto pretende conceber uma plataforma de comunicação, 
com o objectivo de possibilitar o desenvolvimento de um programa pedagógico, workshops (sobre o tema 
da imigração e interculturidade) e programas de sensibilização.

Não interessará propriamente construir uma metalinguagem que congregue uma unidade de tradições
religiosas ou culturais. Interessará, antes, tomarmos consciência da pluralidade das línguas e das culturas,
da inevitável e recíproca interacção que faz de cada Povo pertença importante da Humanidade. Então, 
a apregoada «globalização», promovida também por formas diversas e sofisticadas da Comunicação Social, 
torna todos e cada cultura cada vez mais próximos, em vez de um unanimismo «totalitário» poderá ser 
criadora de um universo desejadamente multicultural. Por outro lado, creio que se torna urgente uma mudança 
de mentalidades na forma como se pensam as políticas de educação para as gerações do futuro. Os homens 
e mulheres que vão governar o nosso planeta são educados e preparados hoje por nós.

A política de educação deverá, assim, ser pensada no sentido de preparar os nossos jovens para uma vivência 
intercultural, com base na igualdade de acesso a todos e quaisquer bens que sejam promotores do Bem-Estar 
integral de cada ser humano. Os materiais subjacentes a esta plataforma pretendem ilustrar o universo da imigração 
em Portugal, de um modo positivo e motivador, no que diz respeito à tolerância, à aceitação da diferença e à união. 
Dar possíbilidade de conhecer o universo do “Outro” e contrariar a exclusão da diferença na nossa sociedade. 
Por meio de uma vasta base de conteúdos científicos e registos documentais, pessoais e artísticos, pretende-se 
possíbiltar o alargamento do horizonte, e levantamento de novas questões e dúvidas relativamente esta temática.
 
DESCRIÇÃO DOS OBJECTOS 
 
"welcome kit" - conjunto de objectos editoriais, audio e video.
Objecto principal - O Livro “Rizoma-poetica das relações interculturais” cuja estrutura é dividida 
em duas partes: 
- A 1ª parte inclui textos e entrevistas acompanhados de um vasto registo fotográfico. Pretende-se retratar 
a riqueza de culturas em Portugal/Lisboa. 
Duas personalidades em destaque - a realizadora (Aya Koretzky) e a fotógrafa (Camilla Watson). 
- A 2ª parte explora a tematica da interculturidade e as relações interpessoais, através de conteúdos 
de uma análise sociológica e filosófica, baseados nas obras de Édouard Glissant “Poética da Relação” 
e Maria Lopes-Cardozo ”António Vieira Pioneiro e Paradigma de Interculturidade”, incluindo também propostas para 
um programa educativo sobre a temática da multiculturalidade, textos de reflexão sobre a sociedade ocidental, historia 
da imigração Portuguesa.
 
Objectos complementares:
vídeo - os filmes:
“Yama no Anata” de Aya Coretzky
“À espera da europa” de Christine Reeh,
“Lisboetas” de Sérgio Tréfaut
audio - Orquestra “Todos” ,
booklet`s com informação de natureza diferente
(estatística, história, registos pessoais(historias de imigrantes), 
exemplos de projectos como o festival- TODOS - Caminhada de Culturas).