emblema do patrimônio cultural brasileiro
Agora os bens reconhecidos como Patrimônio Cultural Brasileiro possuem uma identidade visual única e comum. Abstração, cores e simbolismos caracterizam o emblema vencedor do concurso lançado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Este é um novo marco para a promoção, difusão, sinalização e proteção do Patrimônio Cultural Brasileiro, que deve ser utilizado não só pelo Iphan, mas por todos os parceiros na preservação, gestão e valorização do Patrimônio Cultural, em especial as comunidades detentoras desses bens.

O lançamento do emblema ocorreu no dia 16 de agosto de 2017, na véspera do Dia do Patrimônio Cultural no Brasil, no Auditório do Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte (MG). O evento, que é mais uma ação comemorativa dos 80 anos do Iphan, ocorreu durante o Seminário Internacional Gestão do Patrimônio Moderno, realizado pelo Iphan. Além do emblema, também será apresentado o Manual de Identidade Visual e Aplicação, criado pelo vencedor do concurso, o designer Fabio Lopez. As orientações técnicas para a produção de projetos gráficos, relacionados ao Patrimônio Cultural no país, estarão disponíveis no site do Iphan.

O concurso para a escolha do emblema contou com mais de 280 propostas inscritas. Os trabalhos foram avaliados por uma Comissão Julgadora, constituída por representantes de diversas Instituições parceiras do Iphan: Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Associação Brasileira de Antropologia (ABA), Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB), Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), UNESCO, ICOMOS e Associação dos Designers Gráficos do Brasil (ADG).

(Texto retirado do site do IPHAN).
abaixo: processo de criação do emblema.
O sinal origina-se da rotação de uma pétala, gerando uma espécie de corola (ou rosácea). Na natureza, a corola está associada à proteção dos órgãos reprodutores das flores, bem como à atração dos agentes polinizadores.

Beleza, proteção e reprodução são ideias que estiveram na origem do sinal proposto, uma mandala floral nas cores nacionais. Uma proposta simples, bonita, de qualidades simbólicas acessíveis e correção técnica.

acima: defesa do projeto vencedor, apresentada na entrega da proposta.
acima: o Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro, desenvolvido entre janeiro e fevereiro de 2017.
acima: versão com e sem texto de apresentação;
abaixo: versão em negativo.

acima: variações cromáticas (cor, traço e escala de cinza + negativo).
Por conta de sua pregnância visual e fácil reconhecimento, o símbolo criado pode ser explorado através de diversas possibilidades gráficas, dando maior versatilidade ao projeto.

O emblema permite a criação de padrões gerados por repetição, forma e contra-forma, claro e escuro, bem como mosaicos e sobreposições criados a partir de fragmentos do sinal proposto, ampliando seu uso.
acima: linha de contorno, mandala infinita, gradiente, mudança de opacidade e padronagem irregular;
abaixo: composição com fragmentos e falso grid.

À proposta vencedora coube uma entrega complementar, focada no detalhamento técnico do projeto através do desenvolvimento do Manual de Uso e Aplicação do Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro.
abaixo: composição ilustrativa contendo menções visuais à definições cromáticas, área de proteção e grade de criação, assinaturas tipográficas e variantes, limites de redução e proibições de uso.
O tipo utilizado no Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro chama-se Alegreya Sans Bold. Trata-se de uma sem serifa humanista, com proporções tradicionais, personalidade forte e acabamento moderno. Pertence a uma ampla família de fontes distribuídas gratuitamente para uso comercial. Isso faz com que seu uso em aplicações ou apresentações seja viabilizado sem qualquer ônus ou irregularidade para o IPHAN e parceiros.

acima: comportamento do Emblema sobre fundos coloridos, claros e escuros;
abaixo: sugestão de aplicação sobre imagens, estáticas e em movimento.
acima: assinatura composta por Emblema + Bem Patrimônio Cultural.
abaixo: aplicações em produtos, impressos, sinalização específica e outras sugestões de uso.
acima e abaixo: cadernos, bolsas e postais.
acima: o emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro junto a outros marcos de sinalização dos bens culturais: Mercosul, Patrimônio Cultural Material e Imaterial da Humanidade.
acima e abaixo: banners, pins, selo postal, caneta, camisetas e sinalização cartográfica digital.
emblema do patrimônio cultural brasileiro
113
1279
5
Published:

emblema do patrimônio cultural brasileiro

Projeto de criação do Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro, vencedor em concurso realizado pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Read More
113
1279
5
Published:

Creative Fields