Pixon Chemie Office
Trabalhar em espaços compactos é sempre um desafio e na maioria das vezes recompensado por uma transformação surpreendente do espaço. Este projeto consiste em uma reforma de duas salas comercias que foram unidas para melhor atender a sede de uma empresa global dedicada à fabricação, desenvolvimento e comercialização de elementos especiais de química.

A análise inicial das salas nos mostrava que os espaços internos não se beneficiavam do melhor aproveitamento interno e principalmente no que dizia a iluminação natural da fachada leste, usada de forma ineficiente. As duas salas com metragem total de quarenta e cinco metros quadrados eram interligadas por uma porta interna e possuíam paredes que dividam o espaço em quatro ambientes, onde somente dois deles eram providos de iluminação natural. O principal objetivo do projeto foi deixar os ambientes mais claros, amplos e frescos, procurando melhorar o bem estar das pessoas que trabalhariam no local.

No projeto foram retiradas todas as paredes internas que dividiam os ambientes, deixando o espaço livre para receber uma única divisória de madeira, projetada com ripas de madeira laminada que dividem o escritório em duas salas: Uma menor para a sala da diretoria e outra maior para os colaboradores.

A divisória em madeira é o principal ícone do projeto e foi pensada para atender a necessidade do cliente em trabalhar em um espaço reservado, que pudesse ter uma transparência controlada para a sala dos colaboradores.
Ripas de três centímetros com espaçamento de cinco, colocadas lado a lado, permitem uma visualização parcial, controlada e dinâmica do usuário, ao mesmo tempo que proporciona isolamento acústico. Com a criação de um sanduíche de madeira, manta de lã de pet e vidro duplo, conseguimos solucionar as necessidades de privacidade sonora do cliente.

Uma preocupação constante em todos os projetos de escritórios comerciais consiste na possibilidade de reutilização dos revestimentos internos em outros locais. Neste projeto é possível que se faça a reutilização da divisória ripada que foi pensada e fabricada em quatro módulos parafusados que nos permite removê-las e reutiliza-las em projetos futuros.

Para produzir uma quantidade menor de entulho, aproveitamos todos as tomadas existentes no espaço, fazendo somente alterações na quantidade de cada unidade. A escolha do piso monolítico autonivelante de cimento queimado permitiu que não fosse removido o cerâmico existente, proporcionando maior agilidade, limpeza e sustentabilidade à obra.

Para um melhor eficiência energética foram especificadas lâmpadas de LED em todas as luminárias do projeto, tela solar para controle da luminosidade e película de controle solar nas janelas. Na parede que delimita a fachada externa, paredes em drywall com lã de pet proporcionam melhor isolamento térmico, já que o objetivo foi consumir menos energia elétrica com a redução do uso do aparelho de ar condicionado.

Todas as torneiras foram trocadas por modelos com arejadores e os sanitários por modelos com acionamento duplo. A madeira utilizada na execução de forros, painéis de revestimento e divisórias, assim como nos móveis e mesa dos colaboradores, possuem selos de certificação Microban e FSC.

 Work done by 24.7 Arquitetura
​​​​​​​