Instituto de Arte Contemporânea - IAC
Instituto de Arte Contemporânea - IAC
“O pensar fora da caixa” 
A expressão “pensar fora da caixa” tem sua origem na Disney, durante a resolução de um dos mais famosos quebra cabeças, onde as pessoas precisavam passar o lápis por todos os pontos do quadrado sem tirá-lo do papel. Na resolução desse desafio, acabou formando um cubo, a “caixa”, que está presente na volumetria do museu, com formas retas, primárias e brutas. Em contraponto, se você estiver dentro da caixa, como em uma garrafa, não conseguirá ver o rotulo e isso foi resolvido com uma casca toda vazada, formada por uma releitura de cobogós em aço, fazendo com que houvesse uma integração do interno com o externo. O volume ainda conta com outro cubo em concreto protendido, por apresentar uma maior resistência à tração, sendo uma tecnologia inteligente, eficaz e duradoura, capaz de oferecer uma solução estrutural com ótimas relações de custo-benefício.  
O museu conta com uma administração, uma loja, zeladoria, depósito/acervo, recepção com guarda volumes, dois BWC’s, um salão principal para atividades diversas, uma sala de projeção, um pavimento para exposições temporárias e outro pavimento para exposições permanentes, que neste encontra-se expostas as obras de Jeff Koons e Yayoi Kusama. 
No mesmo terreno encontra-se a oficina, também em concreto e algumas partes em vidro e cobogó, para melhorar a ventilação e fazer uso da iluminação natural, além de deixar a mostra a paisagem ao redor (pátio do forró), apresentando formas retas e brutas. A volumetria conta com quatro pavimentos, onde estão dispostas oito salas, um depósito, um sala de análise/estudo, zeladoria, adiminstração, diretoria, sala de professores, auditório com duzentos e cinqüenta lugares contendo um camarim, duas salas de apoio, sala de imprensa, espaço de convivência, salão de espera, palco, dois BWC’s, biblioteca e uma recepção. As salas são usadas para aulas de pintura, oficinas de artesanato, aulas de teatro e outros oficinas relacionadas a estética da arte.
A lanchonete foi posicionada em um lugar estratégico no lote, fazendo com que os usuários não precisassem percorrer todo o terreno para fazer uso ou andar pelo museu/oficina para obter o que deseja. Nela encontra-se uma cozinha, uma parte de atendimento e uma área para descompressão. No terreno ainda existe um bicicletário, um estacionamento com sessenta e nove vagas e uma mini área de lazer.  
Com formas brutas, retas e cruas os volumes criam uma integração entre eles, além do uso dos cobogós e aberturas feitas em cada volume, fazendo com que todo o lote converse e crie uma maior conectividade. Os agenciamento também proporciona esse objetivo, contendo espelhos d’agua em alguns locais para favorecer o melhoramento evaporativo do ar 

Instituto de Arte Contemporânea - IAC
1
32
0
Published:

Instituto de Arte Contemporânea - IAC

Instituto de Arte Contemporânea - IAC
1
32
0
Published: