• Add to Collection
  • About

    About

    Cariococo é um sistema de coleta do lixo do coco verde da orla carioca que aproveita os restos jogados fora para a produção de uma sandália de fi… Read More
    Cariococo é um sistema de coleta do lixo do coco verde da orla carioca que aproveita os restos jogados fora para a produção de uma sandália de fibra de coco unissex, versátil e sustentável. Designers: Cecilia Quental, Isabela Barbosa, Luiza Gueiros, Theo Guarnieri Read Less
    Published:
 
 
O consumo do coco verde na orla do Rio faz uma grande parte da cultura carioca. Na média 600 toneladas de coco verde é jogado fora num dia de verão na orla do Rio de Janeiro.
 
O objetivo desse projeto é reduzir o impacto ambiental (gás metano, chorume, proliferação de animais vetores de doenças, CO2 gerado pelo transporte de lixo e diminuição da vida útil do aterro sanitário) gerado pelo resíduo sólido do coco verde na orla carioca mostrando a possibilidade empreendedora e social.
 
Com isso em mente, desenvolvemos um sistema de coleta do lixo do coco verde que aproveita os restos jogados fora para a produção de uma sandália de fibra de coco unissex, versátil e sustentável.
Encontramos o principal conceito por trás do nosso projeto logo no começo de nossa longa pesquisa sobre resíduos sólidos: lixo é um erro de design.
 
O lixo é uma criação humana, que iniciou-se quando começamos a produzir matéria descartável. Nos últimos dois séculos, com o surgimento de produção em massa, e a ideia de ‘quantidade sob qualidade’, o lixo acumulou e expandiu, ao ponto de extinguir ecossistemas inteiros.
Agora, como cidadãos do mundo, precisamos

projetar com o meio ambiente em mente, sempre nos perguntando o que acontecerá com o produto após uso.
Assim, baseamos nosso projeto na economia circular, tentando criar uma solução baseado no conceito do Berço a berço [Cradle to cradle], que o produto começa na terra e volta à terra, fechando o ciclo vicioso da cultura do descarte.
 
Como nosso projeto gira em torno dos hábitos praieiros do carioca, pensamos, e se o coco voltar ao carioca que o bebeu na praia de outra forma? Assim, chegamos à sandália. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Obrigada!