• Add to Collection
  • About

    About

    .
    Published:
Fotógrafo e Antropólogo, Emiliano Dantas acompanhou o cotidiano de um grupo de agricultores do sul da Bahia, meeiros que permaneceram nas plantações de cacau mesmo após a falência das fazendas durante longo período de retração na produtividade das plantas por conta de pragas. Atento à singularidade da forma com que este grupo se relaciona com a natureza, o artista observou os ritmos de trabalho e lazer, as formas de moradia e de alimentação, e demais práticas culturais, no rastro da particularidade daquele modo de vida. Se, de partida, o motivou o interesse do pesquisador imerso em um ambiente estranho ao seu, contido na perspectiva da antropologia visual, o resultado aqui exposto escapa do documental, não sendo mero registro factual da vida do grupo. Da ida ao encontro com os sujeitos daquela paisagem cultural única, emergiram fotografias em que a subjetividade do artista está em primeiro plano. Imagens que rompem com o estereótipo da representação do trabalhador do campo, nos aproximam de uma realidade agrária não pela via de apontar o que há nela de exótico e distante, mas pela identificação e empatia profunda com as pessoas, com o seu modo de vida e a relação delas com a natureza e a paisagem.

_
Photographer and Anthropologist, Emiliano Dantas followed the daily lives of a group of farmers in the south of Bahia, sharecroppers who remained in cocoa plantations even after the bankruptcy of farms for a long period of retraction in plant productivity due to pests. Mindful of the uniqueness of the way in which this group relates to nature, the artist observed the rhythms of work and leisure, forms of housing and food, and other cultural practices in the wake of the particularity of that way of life. If, starting, motivated the interest of the researcher immersed in a strange environment to its contained the perspective of visual anthropology, the result displayed here escapes the documentary, it is not mere factual record of the group's life. The trip to the meeting with the subjects that unique cultural landscape emerged photographs in which the subjectivity of the artist is in the foreground. Images that break the stereotype of the representation of the field worker, the approach of an agrarian reality not by way of pointing out that therein exotic and distant, but by identifying and deep empathy with people, with their way of life and their relationship with nature and the landscape.
Processo de montagem da embalagem 
Conteúdo:Livreto + 20 fotografias impressas em papel de algodão
 
Packaging assembly process
Contents: Booklet + 20 photographs printed on cotton paper