À pedido das Lojas Americanas repensamos toda a experiência nos quiosques da americanas.com dentro das suas lojas físicas. O objetivo era não apenas repaginar visualmente o espaço, mas também redefinir a interação com os consumidores e buscar insights que melhorassem o serviço e atendimento.
 

O intenso processo nos levou a imergir na experiência de compra oferecida pelo serviço proposto na época, buscando entender sua dinâmica e definir possíveis caminhos estratégicos a serem desenvolvidos. O resultado final agradou tanto a diretoria que foi aplicado na primeira loja conceito da marca no Leblon, no Rio, sendo implementado em grande escala nas demais lojas no futuro.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estratégia

O quiosque antigo trazia uma série de problemas que precisavam ser resolvidos e que foram passados para nós pela Lojas Americanas. Todo o posicionamento precisava ser revisto para que o espaço tivesse maior destaque visual dentro da loja se aproximasse do mundo digital.
 
Não se limitar às demandas apresentadas, entretanto, foi fundamental para levar o projeto à outro nível.

Para que pudéssemos ter um entendimento do real cenário competitivo, fomos à campo visitar e aprender com outras experiências alguns caminhos promissores. Como clientes ocultos visitamos o quiosque antigo para entender o funcionamento do serviço além de realizar um safari de serviços para buscar novos insights.
 
 
 
 
 
 
 

Linguagem
 
Traduzir a grande quantidade de insights gerados durante o processo de imersão e estratégia foi o grande desafio enfrentado na fase de linguagem.
 
Diversos caminhos possíveis foram discutidos em um processo de Brainstorming onde focamos em trabalhar ideias para transformá-las em possibilidades reais. Testes de baixa fidelidade deram respostas rápidas e necessárias para que alguns partidos fossem abandonados pelo caminho e outros fortalecidos e melhorados.
 
O processo de lapidação seguiu até que o resultado final solucionasse todas as questões apontadas pela Lojas Americanas e por nosso levantamento durante a fase de pesquisa.
 
 
 
 
 
 
 
 
Experiência

Com a linguagem do espaço definida, iniciou-se uma fase de testes para que os ajustes finais pudessem indicar qualquer problema antes da versão final ser construída.
 
Os testes realizados passaram por versões digitais (renders 3D) até protótipos em tamanho natural que ajudaram a ter uma dimensão real de cada detalhe projetado.
 
Foram também desenvolvidos diversos materiais de PDV espalhados em pontos estratégicos da loja para divulgar o espaço e chamar atenção para a possibilidade de se comprar um sortimento ainda maior do que o oferecido nas gôndolas da loja.
O espaço ganhou duas versões, com um e dois pontos de atendimento, para que possa adequar à realidade de cada uma das lojas da rede.