• Add to Collection
  • Tools Used
  • About

    About

    Branding and design of the Congresso de Extensão e Cultura and Aldyr Garcia Schlee Prize, from Federal University of Pelotas (UFPel). Logo by Tab… Read More
    Branding and design of the Congresso de Extensão e Cultura and Aldyr Garcia Schlee Prize, from Federal University of Pelotas (UFPel). Logo by Tabata Costa and graphic design by Pedro Pazitto. Read Less
    Published:
O Congresso de Extensão e Cultura, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Pelotas, reverencia com o slogan “memória e muitos tempos” a memória, não apenas das quatro décadas e meia da fundação desta Universidade, mas da trajetória anterior das instituições que a constituíram. Incentiva a participação de alunos da UFPel e de outras instituições acadêmicas nas formas de comunicação oral de trabalhos de extensão e de publicação nos Anais do evento, além de premiação para os destaques das diferentes áreas de conhecimento.


O Prêmio de Extensão Aldyr Garcia Schlee objetiva premiar anualmente extensionistas, artistas, agentes culturais, projetos e programas de extensão que sejam significativos dentro dos critérios da Política Nacional de Extensão e/ou que tenham impacto cultural. Deste modo, o prêmio tenciona prezar e destacar formas de ação, ideias, obras e iniciativas que atuem como extrovertores do conhecimento técnico, científico, cultural e artístico ou que impactem a realidade estética, simbólica e social. A premiação inclui uma placa exclusiva, e uma coleção de ex-libris comemorativos em alusão ao próprio Aldyr.
O próprio Aldyr Garcia Schlee recebendo placa na premiação, ao lado do reitor da UFPel, Mauro Del Pino. 

Aldyr Garcia Schlee é escritor, jornalista, tradutor, desenhista, foi professor da Universidade Federal de Pelotas, onde atuou como Pró-Reitor de Extensão e Cultura no período de 1989 a 1992. Como escritor, sua obra é reconhecida pela intensa e premiada produção literária. Recebeu o prêmio da Bienal Nestlé de Literatura Brasileira por duas vezes e cinco vezes o Prêmio Açorianos de Literatura, entre outros. Como desenhista, seu grande destaque foi a criação do uniforme verde e amarelo da seleção brasileira de futebol.