Quantos Centros Tem o Mundo? é um projecto que propõe uma exploração crítica do discurso “A Água É Isto” de David Foster Wallace. A partir desse texto, procurou-se encontrar uma relação possível com o ensino do design, confrontando-o com os problemas do mundo contemporâneo e globalizado. A formalização deste projecto culminou na sua publicação em duas vertentes editoriais — impressa e digital — que apresentam um texto crítico original e as referências que para ele contribuíram. Na edição impressa principal, com o subtítulo “(como ensinar a perguntar o que é a água)”, é proposto um guião que sugere um formato de apresentação pública do discurso crítico. Esta publicação está pensada para dois momentos de leitura distintos. O primeiro é a leitura privada e pessoal. O segundo é a leitura pública e expositiva. O texto contido nessa edição está encurtado em relação à sua versão original, que é apresentado num segundo objecto impresso. A terceira vertente em papel, com o subtítulo “(e outras perguntas sem resposta)” documenta a apresentação feita por um colega a partir de uma primeira edição da publicação, que foi lida, anotada e comentada, dando origem a uma exploração completamente nova e inesperada. A versão digital disponibiliza todas as referências citadas (a maioria na íntegra, outras apenas contendo excertos) em formato ebook.
Quantos centros tem o mundo?
30
338
1
Published:

Quantos centros tem o mundo?

School project at FBAUL — DC4 Third year, first semester 2015 | Lisbon, Portugal Guilherme Sousa João Rodrigues Laura Araújo
30
338
1
Published: