Dito Cujo surgiu no sul de Minas, idealizado por três amigos - @jaaaiiro, @ike motta & @plinio fernandes - que sempre se encontravam em algum bar para discutir sobre design, arte e claro, beber cerveja.

Seguindo esse ambiente mais informal, a marca tem formas mais rústicas. Foi inspirada na arte da xilogravura - tanto pelos traços, como também pela cor preta, escolhida para remeter à tinta usada para pintar a madeira - que é completamente artesanal em sua execução. Outra fonte de inspiração foi a cultura nordestina, com principal atenção às ilustrações da literatura de cordel.

O termo Dito Cujo é uma expressão brasileira usada no cotidiano para designar uma pessoa conhecida por todos, mas que não tem sua identidade relevada. Isto se apresenta na marca pelo ponto de interrogação presente no símbolo, que aqui também significa que o importante não é o autor e sim sua obra. No coletivo, o trabalho deve falar por si só, sem atribuir responsabilidades para apenas um membro. Os olhos presentes no logotipo referenciam a expressão facial que fazemos quando queremos apontar para o tal Dito Cujo da conversa.

-

 
 
_grid
 
 
_assinatura horizontal & vertical
 
 
_tipografia
 
 
_aplicação