Add to Collection
About

About

EXPANDIR / COMPOR O ponto chave da proposta é o posicionamento frente à implantação: a composição com a sede atual proporciona a apropriação do l… Read More
EXPANDIR / COMPOR O ponto chave da proposta é o posicionamento frente à implantação: a composição com a sede atual proporciona a apropriação do lote e configuração do quarteirão tornando o projeto uma peça que unifica e qualifica o existente. O projeto é formulado a partir de um conjunto de estratégias projetais atentas a potenciar as características mais marcantes deste tipo de Instituição: seu caráter público e aberto; a necessidade da formulação de um novo paradigma de representatividade e a performance frente à adaptações e mudanças. DO CARÁTER PÚBLICO Frente a edifícios institucionais genéricos, envidraçados e mudos; a proposta projetual explora sua condição mais específica: seu caráter público e aberto. Nos níveis onde o prédio se conecta com a cidade e com o edifício existente este se apresenta permeável, gerando integração e desdobramento do espaço público, que atinge sua condição mais intensa como instrumento de urbanidade. A Galeria do nível térreo (de usos cotidianos e comerciais) e a Plataforma elevada (de usos eventuais e institucionais) geram espaços multifuncionais que intensificam as qualidades públicas e integradoras da proposta. DA REPRESENTATIVIDADE HOJE Instituições como o SENGE, representam e expressam as opiniões do público e do coletivo. O programa sugerido pelo concurso e a Instituição que os alberga, dão conta dessa expressão de caráter coletivo e integrador que a proposta busca assegurar. A materialidade austera do edifício tenta estabelecer uma dialética intensa entre o representativo e o arquitetônico: em definitiva, um prédio que entenda sua condição de mediação entre o institucional e o urbano. DA PERFORMANCE FRENTE A MUDANÇA A possibilidade de configuração urbana com novos usos e programas se transformam em estratégia de projeto, visando assegurar a excelência atual e futura do edifício. Compacta e eficiente, adaptável e flexível, trata-se de uma proposta arquitetônica aberta e múltipla. Neste sentido, a concepção estrutural, racional e emblemática, porém sem arrojos estruturais, permite múltiplas configurações tanto nos níveis inferiores, galeria e plataforma elevada, como nos 3 pavimentos superiores. Nos pavimentos tipo, o pátio interno e os núcleos de serviços, compactos e eficientes, definem duas faixas livres, abertas a adaptações, com excelentes condições de ventilação, luz e conforto ambiental, agregando um caráter sustentável ao edifício proposto. Read Less
Published:
SNG | SEDE DO SINDICATO DE ENGENHEIROS, RS
PORTO ALEGRE, BRASIL | 2014
★ PRIMER PREMIO EN CONCURSO NACIONAL
EXPANDIR / COMPOR
 
O ponto chave da proposta é o posicionamento frente à implantação: a composição com a sede atual proporciona a apropriação do lote e configuração do quarteirão tornando o projeto uma peça que unifica e qualifica o existente.
 
O projeto é formulado a partir de um conjunto de estratégias projetais atentas a potenciar as características mais marcantes deste tipo de Instituição: seu caráter público e aberto; a necessidade da formulação de um novo paradigma de representatividade e a performance frente à adaptações e mudanças.
 
 
DO CARÁTER PÚBLICO 
 
Frente a edifícios institucionais genéricos, envidraçados e mudos; a proposta projetual explora sua condição mais específica: seu caráter público e aberto.
 
Nos níveis onde o prédio se conecta com a cidade e com o edifício existente este se apresenta permeável, gerando integração e desdobramento do espaço público, que atinge sua condição mais intensa como instrumento de urbanidade.
 
A Galeria do nível térreo (de usos cotidianos e comerciais) e a Plataforma elevada (de usos eventuais e institucionais) geram espaços multifuncionais que intensificam as qualidades públicas e integradoras da proposta.
 
 
DA REPRESENTATIVIDADE HOJE
 
Instituições como o SENGE, representam e expressam as opiniões do público e do coletivo. O programa sugerido pelo concurso e a Instituição que os alberga, dão conta dessa expressão de caráter coletivo e integrador que a proposta busca assegurar.
 
A materialidade austera do edifício tenta estabelecer uma dialética intensa entre o representativo e o arquitetônico: em definitiva, um prédio que entenda sua condição de mediação entre o institucional e o urbano.
 
 
DA PERFORMANCE FRENTE A ADAPTAÇÕES E MUDANÇAS
 
A possibilidade de configuração urbana com novos usos e programas se transformam em estratégia de projeto, visando assegurar a excelência atual e futura do edifício.
 
Compacta e eficiente, adaptável e flexível, trata-se de uma proposta arquitetônica aberta e múltipla. Neste sentido, a concepção estrutural, racional e emblemática, porém sem arrojos estruturais, permite múltiplas configurações tanto nos níveis inferiores (galeria e plataforma elevada) como nos 3 pavimentos superiores.
 
Nos pavimentos tipo o pátio interno (elemento de alta naturalidade) e os núcleos de serviços (compactos e eficientes) definem duas faixas livres, abertas a adaptações, com excelentes condições de ventilação, luz e conforto ambiental, agregando um caráter sustentável ao edifício proposto.
 
MAPA + ARQUITETURA PELA RUA
 
Co-Autores: Luciano Andrades, Silvio Machado, Elisa Toschi Martins, Cassio Orlandi Sauer, Andres Gobba, Matías Carballal, Mauricio Lopez, Rochelle Castro
 
Equipo de proyecto: Camilla Pereira, Maurício Muller, Isabella Madureira, Lucas Schneider Zimmer, Ignacio de la Vega, Pablo Courreges, Alexis Arbelo, Diego Morera, Aldo Lanzi, Emilliano Lago, Elisa de Sierra, Daniel Espinoza
 
Consultores: Solé Associados (Proyectos Especiales de Ingeniería), Sebastián Dieste (RDA Ingeniería), Martín Reina (RDA Ingeniería)