user's avatar
100 vezes Cláudia
Cláudia Silva Ferreira é o nome da mulher que em março de 2014 foi baleada e arrastada por uma viatura da PM, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a presidente disse simplesmente que “a morte de Cláudia chocou o país”, como se tivesse sido assim, uma fatalidade causada por um fenômeno da natureza, e não um assassinato como tantos outros, legitimados pelo Estado, na forma de violência policial, que dizimam a população negra. A cobertura da mídia tentou minimizar a violência (“ela já estava morta quando seu corpo foi arrastado pela viatura”) assim como apagou a humanidade da vítima, chamando Cláudia apenas de “arrastada” ou “mulher arrastada” nas manchetes. 
 
No meio de tanta violência, descaso e barbaridade, a indignação se transformou no desejo de homenagear Cláudia, de resgatar a humanidade que não viram e continuam não vendo nela.
 
Fui convidada pelo site Think Olga para fazer parte da homenagem coletiva 100 vezes Cláudia, um projeto que buscou retratar de forma carinhosa a memória de Cláudia Silva Ferreira. Em 24 horas de projeto, o site recebeu 100 ilustrações cheias de sensibilidade.
 
Essa foi a minha contribuição:
Repercussão
 
Para a minha surpresa, minha ilustração teve um grande alcance já no primeiro dia em que foi publicada, sendo compartilhada inclusive por personalidades como Ellen Oléria e Emicida. Essa repercussão se deve ao fato de a ilustração representar um sentimento com o qual muita gente se identificou, permitindo levar essa homenagem tão longe.
No Twitter do rapper Emicida
Facebook do rapper Emicida
Instagram do rapper Emicida
Facebook da cantora Ellen Oléria
100 vezes Cláudia
13
227
0
Published:

100 vezes Cláudia

Contribuição para a homenagem coletiva 100 vezes Cláudia
13
227
0
Published:

Tools

Creative Fields

Attribution, Non-commercial, Share AlikeAttribution, Non-commercial, Share AlikeAttribution, Non-commercial, Share Alike