Annabel Grignet's profile
REDAÇÃO JORNALÍSTICA

REDAÇÃO JORNALÍSTICA
Trechos extraídos de matérias de cunho jornalístico (artigos, editoriais, entrevistas, etc) produzidas e/ou coproduzidas para os veículos/projetos citados a seguir.



"Theremin - O Avô dos Instrumentos Eletrônicos", publicada no portal Cognição Eletrônica em 2020
“O ‘Theremin’, ou em português ‘teremin’ é um dos instrumentos completamente eletrônicos da história da música. Talvez muitos ainda não tenham ouvido falar neste aparelho, mas é quase certo que já tenham ouvido os sons espaciais do Theremin em diversas composições musicais por aí”
[...]
"No Brasil, o responsável por trazer o Theremin foi o músico e professor Max Wolfson, que se apresentou com o instrumento no Teatro Sant'Ana em São Paulo, em 1931. A apresentação de Max foi registrada numa crônica escrita por Mário de Andrade, famoso poeta, músico e crítico literário brasileiro. Mário comentou no relato que, apesar da limitação do instrumento em possuir apenas dois timbres, no quesito grave o som se assemelhava muito ao do violoncelo, e no agudo, aos de um violino. O poeta também coloca o Theremin ao lado de outros instrumentos musicais, mas deixa claro sua opinião de que ele jamais substituiria uma orquestra convencional."




“Música que Atravessa Pontes - A Cena Eletrônica na Fronteira”, publicada no portal Cognição Eletrônica em 2020 
“O sul do Brasil guarda um recanto especial conhecido pelo mundo todo: a tríplice fronteira entre Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú. O destino, afamado mundialmente pelos pontos turísticos, resguarda muito mais do que as Cataratas do Iguaçu ou as compras no Paraguai – nas terras que dividem as três nações, borbulha uma cena de música eletrônica em constante progresso e com apetite de cidade grande.”
[...]
“A facilidade de idas e vindas entre um lado e outro faz com que o dia a dia das três cidades acabe sendo bastante integrado, seja no modo de viver da população, seja nos costumes, seja na junção das culturas. E por falar em cultura, no intercâmbio cultural que acontece entre Brasil, Argentina e Paraguai, a música é sem dúvida um dos personagens principais que une os povos da fronteira. Não são de hoje os registros das primeiras festas de música eletrônica em Foz, CDE ou Iguazú, mas de alguns anos pra cá a coisa começou a tomar forma de gente grande e com uma cena que, todavia não muito conhecida, já não é tão mais tímida e caminha em frente rumo à evolução.”




"Cantora Carol Ramalho Conta Sua História", publicado no portal JAMit em 2020
“Caroline Ramalho de Almeida, hoje pertinho dos 33, veio para Foz lá de Januária, Minas Gerais, ainda pequenina, aos 4 anos. Suas raízes musicais se desenvolveram num lar de vozes afinadas, mas foi ela que abraçou a arte musical de corpo e alma e, desde então, vem abraçando o mundo com sua voz poderosa pelos palcos vida afora. 
[...]
"Carol solta as palavras com precisão, firmeza, objetividade, do mesmo jeito que solta a voz no palco, a entoar melodias com uma intensidade voraz. Traz em suas respostas e questionamentos um olhar profundo sobre si, sobre a vida, sobre o mundo. Rever a prosa com a cantora e artista Carol Ramalho é tragar a cada vez uma dose de ânimo e inspiração.”

"Do Iron Maiden ao Dekmantel Festival", publicado no portal JAMit em 2020
“A Lets é de São Paulo e já tem em sua malinha a experiência de duas décadas de trampos na produção de eventos musicais. São tantos trabalhos bacanas que fica difícil citar os que mais chamam a atenção – na coleção de shows, estão Kiss, Iron Maiden, Elton John, Gilberto Gil e Caetano Veloso, só pra esquentar. Já pro lado da cultura eletrônica, o check passa pelos dois Dekmantel SP, várias edições da Gop Tun, Carlos Capslock e Selvagem. 
[...]
Entre os temas ao longo da nossa prosa agradável e riquíssima, conversamos coisas como as diferenças entre a produção de um evento comercial e underground, e sobre as principais habilidades de um produtor de sucesso. Mas as histórias compartilhadas por Letícia deixam claro que, acima de tudo, é preciso muito amor pra fazer a parada acontecer.
Passe aquele cafezinho e boa leitura!”





REDAÇÃO JORNALÍSTICA
2
58
0
Published:
Annabel Grignet's profile
Annabel Grignet

REDAÇÃO JORNALÍSTICA

2
58
0
Published: