user's avatar
Hydrargyrum 80 / What do you eat?
Hydrargyrum 80 / What do you eat?
Poemas Jaguar, tamanhos variáveis.
Niteroi, quarentena de 2020


A alimentação das populações indígenas da Amazônia tem a floresta como grande “supermercado natural”, onde tudo conflui para a existência da vida. Os peixes são uma das principais proteínas que mantém os corpos indígenas com energia para viverem suas culturas e identidades. É imprescindível que as águas sejam protegidas para que a vida continue na floresta.
Embora naturalmente exista naturalmente uma contaminação natural por mercúrio no Rio Negro, o mesmo não é verdade em outros rios amazônicos. Onde a contaminação dos peixes por metais pesados como o mercúrio, cobre, arsênio, chumbo e selênio são resultados da ação humana. Garimpos, lixões irregulares, despejo de resíduos tóxicos de fábricas ou agronegócio escorrem pelos rios, passam pelos peixes e acabam nos estômagos de milhares de pessoas indígenas.
Este envenenamento está alcançando níveis cada vez mais alarmantes e se não fizermos nada chegaremos num caminho sem volta. Segundo estudos da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), cerca de 27 espécies dos peixes mais consumidos pelas populações do Amazonas estão contaminadas, e dentre as doenças causadas pela ingestão desses peixes estão câncer, problemas neurológicos, disfunções intestinais, perda da visão e morte. Peixes predadores como tucunaré, bagres, traíras e piranhas apresentam contaminação por mercúrio com níveis acima do limite de 0,5 parte por milhão, ou  20 vezes superior ao aceitável para o consumo humano. Embora seja urgente, somente agora alguns estudos estão sendo realizados e propostas de soluções ainda são pouco projetadas. Ao contrario da Guiana Francesa que em 2006 proibiu o uso de mercúrio, o Brasil parece incentivar o garimpo ilegal e o uso de mercúrio só aumenta. Assim peixes dos rios que alimentam populações do Pará, Amapá, Roraima, Amazonas e Acre correm cada vez mais risco de envenenamento.
Este trabalho é uma chamada à reflexão sobre o quanto os povos indígenas estão mesmos protegidos em suas comunidades e terras demarcadas se não há um trabalho de proteção de todo bioma e proibição de garimpos e exploração ilegal de minérios e agrotóxicos no País.A pergunta que devemos fazer é “o que comemos é alimento ou veneno?”, inclusive quem não é indígena, já que muitos peixes amazônicos chegam à mesa de não-indígenas e alimentos contaminados com agrotóxicos chegam às grandes cidades brasileiras.
demarcação já ou morte.
o que estamos comendo nos alimenta ou nos envenena?
os protetores da floresta estão em perigo.
mandí.
aquele que vive nas raízes das árvores. 
Piranha.
Tyger, Tyger or Jaguar, Jaguar.
Hydrargyrum 80 / What do you eat?
8
51
2
Published:

Hydrargyrum 80 / What do you eat?

8
51
2
Published: