Showcase & Discover Creative Work Sign Up For Free
Hiring Talent? Post a Job

Bēhance

Lembrei-me Agora / I Remember Now

  • 198
  • 26
  • 1
  • Lembrei-me agora. De antigamente. De memórias que não me pertencem, de cantigas sem voz concreta. De um pensamento, de uma lengalenga, de fotografias antigas, de gente roubada a imaginações construídas de histórias contadas, ouvidas desde pequenos, à lareira. De gente inventada na vida real.
     
    Lembrei-me agora de uma fogueira, de escutar o que dizem as coisas simples. Não dar pela passagem do tempo, dar pela passagem do tempo. Esperar, ter paciência, lembrei-me de parar, olhar para o interior. Pronto. Parar. Um instante. Folhear estas imagens. Parar os olhos nesta gente. Pronto. Parar os olhos. Só isso. Esperar.
     
    Lembrei-me agora é uma lareira a arder desde muito, muito antes, só isso.
  • Lembrei-me Agora / €12.00
  • *.*.*
  • *.*.*
  •  
    I remember now. The old days. Memories that don’t belong to me, songs with no specific voice. A thought, a chant, ancient pictures, people stolen from stories built patiently by the fireplace. People made up from real life.
     
    I remember now. A burning fire. Listening to simple things. Not noticing time, not grasping time. Waiting, being patient. Pausing, looking within. Nothing else. Pausing. An instant. Holding my eyes still over these pictures, over these people. Nothing else. Waiting.
     
    I remember now: a warm fireplace long, long ago, nothing else.
     
     
    Even though this book is written in Portuguese, we decided to make an extra and attach a small handmade book with all the texts translated into English by the author.
  • I Remember Now / €13.00
  • *.*.*
  • A partir das quadras que se escreveram na página 18, o autor dos textos, Wilson F., decidiu dar mais um corpo àquelas palavras, musicando-as. É a ele que cabem a composição e interpretação deste tema. Rouxinol chegou no momento oportuno para ser o nossosingle de apresentação e lançou-se com o próprio livro.
  • From the text featured on page 18, the writer, Wilson F., decided to create something more and made Rouxinol, a song that he himself composed and interpreted. Rouxinol is the book's debut music single.