Showcase & Discover Creative Work Sign Up For Free
Hiring Talent? Post a Job

Bēhance

CAVALETE PARADE: SER/ NÃO SER?!

  • 108
  • 14
  • 0
  • O CAVALETE PARADE
     
     
    Para protestar contra a propaganda política irregular nas ruas [...] , criaram a Cavalete Parade, manifestação que propõe transformar cavaletes de candidatos em arte urbana. [...]
    A ideia é "pegar emprestado" um cavalete "em situação irregular" e fazer uma intervenção artística por cima, cobrindo nome, rosto, número. Tudo.
    Os organizadores reforçam: é importante pegar somente os cavaletes que infrinjam a legislação eleitoral, "atrapalhando o ir e vir das pessoas ou que comprometam a segurança delas". [...]
    O projeto, segundo o organizador, tem como proposta chamar atenção para a má fiscalização ("até agora, só vi dois candidatos serem autuados"), conscientizar os candidatos das leis que eles deveriam cumprir e refletir sobre o uso desse tipo de plataforma para atrair os eleitores.
     
    (FOLHA DE S. PAULO - 2012)
  • CAVALETE PARADE EM AMERICANA
     
    Em Americana, o evento foi realizado no Convívio. No local, foram expostos os cavaletes em situação irregular que foram transformados em pinturas artísticas pelos eleitores inconformados com o excesso de propagandas de candidatos espalhadas pelas ruas de forma irregular. Em média foram expostos 80 cavaletes e cerca de 300 pessoas transitaram pelo evento durante 5 horas.
     
  • "SER/ NÃO SER?!" - Otávio P.s. para MusgUrbanu!
  • SER / NÃO SER?!

    Criada com o intuito de criticar, o foco da obra não é somente fazer uma crítica aos políticos, mas sim aos próprios eleitores. Seria totalmente controverso fazer uma obra para atingir os políticos, sendo que quem precisa tomar uma atitude para mudar todo o roteiro desse 'show circense' é a população, pois nós somos a 'chave' de entrada desses corruptos ao poder.
    Para transmitir todo esse pensamento, foi feito uma comparação entre a população e um zumbi, que na cultura popular é denominado como um ser humano irracional, ou, filosoficamente é uma pessoa hipotética que não possui consciência plena, mas tem a biologia ou o comportamento de um ser humano normal.
    A frase de efeito "SER/ NÃO SER?!" é um questionamento filosófico para a população. Ser consciente ou não, é tudo uma questão de escolha, de tomar decisões.